sábado, 17 de março de 2012

Funcionalidade aliada à sustentabilidade




(13/03/2012 - 11:45)


Os frequentadores do Parque Uso Múltiplo da Asa Sul terão a chance de participar dos testes do protótipo do banheiro público transportável com tratamento dos dejetos, tecnologia moderna e ecológica. A estação será instalada na unidade de proteção para que sejam realizados testes de validação do produto.
A proposta é combinar em um produto ecologicamente correto a acessibilidade, desempenho ambiental, conforto, limpeza, durabilidade e praticidade de instalação. Durante o mês de março, o parque receberá uma estação sanitária contendo um banheiro feminino, um masculino e um para deficiente físico. Os freqüentadores poderão usufruir da estação que estará disponível, além de realizar avaliações e considerações sobre a infraestrutura.
As estações sanitárias serão testadas por meio da parceria entre a iniciativa privada, que produzirá e realizará a gestão do produto, e o governo, que concederá autorização para utilização da área pública, fornecimento de água e energia. Caso seja constatada a eficiência do produto, a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Distrito Federal e o Instituto Brasília Ambiental estudam a implantação em outros parques do DF.

Estrutura ecológica
A tecnologia Clean Station, desenvolvida pela empresaUniverso Ambiental, permite o recolhimento dos resíduos produzidos no banheiro em uma central de equipamentos que realiza o tratamento do esgoto gerado na unidade. Após o tratamento da água, ela pode ser reutilizada no sanitário ou ainda em sistemas de lavagem pública ou irrigação, e os resíduos sólidos podem ser aproveitados como fertilizante de plantas não alimentícias ou descarregados nos aterros sanitários.
As estações possuem também sanitários a vácuo, que devido ao baixo consumo de água de cerca de apenas 1 litro de água por descarga, ampliando assim o número de descargas dentro da capacidade de tratamento da estação. A ampla superfície de água, assim como a poderosa sucção a vácuo, mantém os vasos sanitários limpos por mais tempo, higiênicos e livres de odores, utilizando menos energia elétrica no processo.
Os equipamentos de pia e iluminação são acionados por meio de sensores de presença, que aliam economia à regulação dos volumes liberados de água, ar ou sabão; sendo também um fator confere economia e uso consciente dos recursos naturais.



Fonte: Ibram